quinta-feira, 26 de maio de 2016

Kalam material imaterial ação infinita
redução causal ao infinito
Conhecimento eterno
noção espaço temporal sem ter limite
usar ou não onisciencia sua liberdade
amado conhecido ser racional e livre
compartilhar cria para o ente finito
tudo nele manifestar sabedoria amor justiça bem
passageiro
manifesta de si
evolução no finito
presente eterno
pode presença ciencia
liberdade e ciencia
razao
N mundos
irracional em racional consciente
conhece a realidade memoria a si o mundo o ato de conhecer
necessidades
medo raiva amigo
Gloria solidão
Triuno
Holograma N mundos Consciencia
Mundo das ideias
Sujeito Objeto

ESCOLHA DE WHEELER
DUPLA FENDA
ZENÃO
TUNELAMENTO
SALTO QUANTICO
EPR

LIMITES DO TEMPO E DO ESPAÇO

INFINITOS
HOLISTICO
INDETERMINAÇÃO
REALISMO
NAO LOCAL NAO LOCALIDADE DO UNIVERSO

N UNIVERSOS PARALELOS
CAMPO UNIVERSAL INTELIGENTE
HOLOGRAMA


TODO NA PARTE

PARTE NO TODO

DECOERENCIA

INDETERMINAÇÃO DE HEISENBERG

NAO ABELIANOS

GAUGES ASSIMETRIA

PERTURBATIVO
BOSON HIGGS
CONFINAR QUARKS

SUPERSIMETRIA

CAMPOS E CORDAS

ONDAS GRAVTACIONAIS

segunda-feira, 23 de maio de 2016


Consciência universal
coerencia do universo
colapso da função de onda
sem a criaçao de vários universo paralelos
Vários universos e as possibilidades do colapso e da localização da funçaõ de onda
Holograma fonte geradora e receptora
consciência universal e comum
Açao inteligente além do tempo e espaço via emaranhado de fótons
Viagem acima do tempo no caso da escolha de Wheeler
Partícula com trajetória holista
realismo não local não localidade do universo
anular infinitos Bell e Legget
teoria da membrana oscilações
universos em choque
n universos
ciclos
autoconservativo
campo original expansão
a energia minima de aniquiliamento
sai do equilibrio
calor sem energia extra
continuo espaço tempo
expansao da métrica singularidade eas geraçoes de outros universos
supersimteria
campos alem das particulas
particula onda
onda particula
Incereteza indeterminação
determinar posição e quanta

sexta-feira, 29 de abril de 2016

A aparencia de diversidade numa unidade

N universos para n observadores

N consciencias mergulhadas numa consciencia

Um universo mergulhado num en ente consciente sujeito

A realiodade material local determinsitca e o realismo nao local holista

Universo na parte

parte no Universo

Parrticula vira onda onda vira particula

Realidade com trajetoria corpos holistas

Varios universos

Sujeito afeta o objeto

Colpaso e decoerecia

Historias coerentes

Alem dos limites do tempo e do espaço alem da materia

Big Bang Lemaitre Hubble Gamov Friedman

Singularidade e exapnsao leis da fisica

Adington

Hoyle

Schrodinger Born Heisenberg Planck

Ação na materail sem material antes campo primordial energia minima

Pontes e megauniverso

Mente imaterial determina o material

sábado, 23 de janeiro de 2016


Todo mundo acha que seria legal viajar na velocidade da luz, motivo pelo qual cientistas devotam suas vidas em busca de respostas e faz a NASA tentar desenvolver sua própria dobra espacial. Calma lá, amigão: acontece que viagens espaciais super rápidas seriam fatais.

 

Um paper publicado na Natural Science joga na mesa da viagem à velocidade da luz um pouco do chato senso comum. Para percorrer grandes distâncias sem perder tempo, as pessoas precisariam viajar perto da velocidade da luz. Fazendo isso, elas cobririam grandes distâncias muito rapidamente e, graças a peculiaridades da relatividade, teriam a sensação de que se passaram apenas alguns poucos minutos graças a um efeito chamado dilatação do tempo que espreme a percepção temporal.

 

O problema é que viajar perto da velocidade da luz gera alguns outros efeitos também. Na Natural Science, Edelstein e Edelstein dizem que o hidrogênio em qualquer aeronave capaz de viajar na velocidade da luz também a impediria de fazer a viagem a essa velocidade. Eles explicam:

 

    “Infelizmente, na medida em que a velocidade da nave se aproximasse da da luz, o hidrogênio H interestelar, embora presente a uma densidade próxima de 1,9 atom/cm3, se transformaria em radiação intensa que rapidamente mataria os passageiros e destruiria os instrumentos eletrônicos. Além disso, a perda de energia da radiação ionizante passando pela parte externa da nave representaria um crescente aumento no calor que necessitaria grandes despejos de energia para resfriar a nave.”

 

Em outras palavras, viaje próximo à velocidade da luz e você será bombardeado por tanta radiação que morreria rapidinho. Mesmo que ainda seja possível criar uma nave capaz de viajar a velocidades próximas à da luz, ela não seria capaz de transportar pessoas.

 

Em vez disso, existe um limite de velocidade natural imposto por níveis seguros de radiação devido ao hidrogênio, o que significa que seres humanos não podem viajar a mais do que metade da velocidade da luz a menos que eles queiram uma morte rápida, imediata. Droga. [Natural Science. Foto por Reha Mark/Shutterstock] O designer Mark Rademaker e o cientista da NASA Harold White apresentaram o projeto de uma nave espacial capaz de transportar pessoas pelo universo a uma velocidade superior à velocidade da luz.

 

A viagem com velocidade superluminal é teoricamente possível, utilizando o chamado motor de dobra espacial (ou propulsão de Alcubierre) que faz um campo de dobra para criar mini dobras espaciais, o que põe a nave em movimento.

 

White é físico que passou anos para conseguir obter a velocidade da luz das naves espaciais. Em 2011, ele publicou um relatório em que apresentou, pela primeira vez, o conceito de movimento com velocidade superluminal. Agora, a sua equipe apresentou o projeto da nave que incorpora este conceito.

 

O espaço atrás da nave irá expandir-se rapidamente, empurrando-a para a frente. Usando este método, será possível atingir o sistema Alpha Centauri durante apenas duas semanas (a distância entre a Terra e este sistema constitui 4,3 anos-luz).
Leia mais: http://br.sputniknews.com/portuguese.ruvr.ru/news/2014_06_14/NASA-publica-projeto-de-nave-capaz-de-viajar-mais-r-pido-que-a-luz-v-deo-6785/

sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Essa ideia de colocar um ente, um objeto do mundo como deus para criticar a existencia de Deus nao faz nenhum sentido porque o que existe antes do Universo emergir, antes do tempo e do espaço, contem a totalidade desse univeso e um espaguete obviamente nao pode ter essa caracteristica, o mais correto seria Deus como uma função de onda ou um atomo primordial ou um campo original ou um universo maior e anterior, contínuo espaço tempo, uma singularidade
Ele quer dizer que você pode bota qualquer coisa como deus porque deus é absurdo mas é errado botar um objeto limitado no tempo e espaço para um plano anterior ao universo ou seja o que originou o universo exstia antes do universo fora do tempo e espaço, a religiao fala que deus é imaterial absoluto fora do tempo se o universo surgiu algo anterior o criou mas e nao havia nada material o que seria


Essa ideia de colocar um ente, um objeto do mundo como deus para criticar a existencia de Deus nao faz nenhum sentido porque o que existe antes do Universo emergir, antes do tempo e do espaço, contem a totalidade desse univeso e um espaguete obviamente nao pode ter essa caracteristica, o mais correto seria Deus como uma função de onda ou um atomo primordial ou um campo original ou um universo maior e anterior, contínuo espaço tempo, uma singularidade
Ele quer dizer que você pode bota qualquer coisa como deus porque deus é absurdo mas é errado botar um objeto limitado no tempo e espaço para um plano anterior ao universo ou seja o que originou o universo exstia antes do universo fora do tempo e espaço, a religiao fala que deus é imaterial absoluto fora do tempo se o universo surgiu algo anterior o criou mas e nao havia nada material o que seria